web builder

Os tipos de parto e
as tendências
comportamentais

Embora cada bebê interprete de uma maneira seu jeito de nascer, há uma tendência de padrões comportamentais conforme o tipo de parto.

Ressalto aqui que as relações a seguir são tendências, não regras. É importante considerar também as situações familiares como: as condições financeiras; se é o primeiro filho, segundo, etc...; se houveram abortos antes; se era do sexo esperado; se foi um bebê planejado ou indesejado; entre inúmeros outros fatores. 

Cada nascimento é único e combina diferentes condições. 

  1. PARTO NATURAL ou CONSCIENTE - condições ideais para receber o bebê: respeitando o seu tempo, em um ambiente aquecido, com baixa luz e silencioso. O bebê entra em contato imediato com a mãe e a interferência no cordão umbilical acontece apenas quando o mesmo pára de pulsar. Há a presença do pai em estado de calma e segurança. Assim como o ambiente é preparado, o estado emocional dos pais e de quem o recebe também é. Bebês nascidos nessas condições desenvolvem sentimentos de segurança, acolhimento, confiança na vida, aceitação a momentos de transformação e tendência ao prazer. 
  2. PARTO VAGINAL ou NORMAL - mãe e bebê participam do processo no qual o bebê passa pelo canal vaginal. Parto normal ou vaginal não significa que seja um parto natural ou consciente, como descrito acima. O parto pode acontecer em ambiente hospitalar ou em casa despreparados: com ar condicionado ou frio, excessivamente iluminado, barulhento e agitado, com pais e/ou equipe despreparada. Mesmo sendo um parto normal, pode não ser um parto realizador; criando sentimentos de abandono, desimportância, hipersensibilidade a sons, desconforto com mudança de temperatura, entre outros.
  3. PARTO CESÁREA - a pessoa pode manifestar culpa (pelo trauma cirúrgico) ou raiva (sentimento de que algo lhe foi negado) em relação à mãe. Possuem tendência a não completar objetivos. Em sobrecompensação, nascidos de cesárea insistem em fazer coisas por si mesmos para provar que são capazes. Podem apresentar dificuldade em pedir ajuda, mesmo precisando desesperadamente.
  4. CESÁREA MARCADA - além do descrito acima, há um sentimento de que seu tempo não é respeitado. Crença da "mão invasora": acreditar que alguém irá invadir o seu espaço. 
  5. CESÁREA NÃO MARCADA - bebê inicia o trabalho de parto, mas por algum motivo ele é interrompido. Além do descrito acima, há um sentimento de incapacidade e a crença da "mão salvadora": acreditar que alguém virá salvá-lo em situações difíceis. Em cesáreas de urgência, tendem a ter medo de ficar preso.
  6. PARTO COM FÓRCEPS - possibilidade de associar amor com dor. Tendem a criar um padrão de luta e esforço na vida: "Tenho que...".
  7. CIRCULAR DE CORDÃO - podem apresentar medo da vida ou desafiam a vida, manifestando gostos por esportes radicais, por exemplo. Tendem a associar vida e morte, e podem apresentar hipersensibilidade no pescoço (rejeitam golas altas, colares e gargantilhas).
  8. PARTO PROLONGADO - com duração acima de 6 a 8 horas. Tendem a acreditar que as conquistas vêm com muito esforço. Podem se sentir um peso. 
  9. PARTO RÁPIDO - com duração inferior a 3 ou 4 horas. Tendência ao imediatismo e impaciência. Pessoas hiperativas e crença de auto-suficiência.
  10. PARTO PREMATURO - provavelmente apresentarão problemas em lidar com horários e com o tempo em geral, chegando cedo a compromissos. Pode haver a sensação de não estarem preparados o suficiente ou se sentirem desprotegidos.
  11. INCUBADORA - sentem-se isolados ou sozinhos. Há uma forte tendência a ter medo do abandono e uma afeição por máquinas e tecnologia. Geralmente passam por dois ciclos de vida, como mudança de área profissional, por exemplo.
  12. PARTO TARDIO - assim como os prematuros, têm dificuldade em lidar com horários, normalmente chegando atrasado. Podem apresentar sensações de que pessoas ou situações o sufocam, medo de não estarem preparados e de completar objetivos.
  13. PARTO COM ANESTESIA - tendência ao abuso de medicamentos ou a vícios. Podem apresentar apatia e desconexão. Costumam a acreditar que não podem contar com a mãe.
  14. PARTO INDUZIDO - quando a mãe recebe injeção extra de oxitocina sintética. Tendência a não se sentir respeitado e/ou se irritar facilmente. Possuem dificuldade em iniciar projetos e saber o que querem. Não gostam de se sentir "empurrados" e de se comprometer plenamente com a vida.
  15. BEBÊ CIANÓTICO - bebê azul/roxo ou branco (quando deficiência crônica de oxigênio). Acontece quando o bebê não respira ao nascer, geralmente por um trabalho de parto exaustivo ou pelo corte prematuro do cordão umbilical. Tendem a ter padrão de escassez, medo de avançar e pulsão de morte.
  16. PARTO DE GÊMEOS - tendência a competição e sentimento de dependência. Em geral, o primeiro a nascer desenvolve culpa e superproteção em relação ao outro. E o último a nascer um sentimento de raiva, tristeza e abandono. Ao mesmo tempo que precisam um do outro para se sentirem completos, necessitam de privacidade.
  17. APRESENTAÇÃO CÓRMICA - bebê deitado de lado. Provavelmente apresentarão aversão à manipulação e/ou medo de causar dor. Também tendem a ter problemas com autoridade e de orientação na vida, ou seja, sem clareza sobre seu propósito.
  18. APRESENTAÇÃO PÉLVICA - bebê sentado; nascimento de nádegas ou com os pés. Tendem a tornar as coisas mais difíceis do que são ou a fazê-las ao contrário, começando de trás para frente. Têm medo de enfrentar problemas, tendência a se esconder e a achar dificil iniciar projetos.
  19. APRESENTAÇÃO FACIAL - bebê com o rosto no assoalho pélvico, não com o topo da cabeça. Possivelmente terá a necessidade de se sentir exposto, de ser criticado: "dar a cara a tapa".
  20.  PAI AUSENTE NO NASCIMENTO - sentem que os homens não os apóiam. Necessidade de conseguir atenção masculina ou ao contrário: a rejeitam.
  21. MORTE DA MÃE DURANTE O PARTO - sentem-se abandonados e/ou que sua presença é perigosa. 

Como foi o seu parto? Você se identificou?

Há algum padrão de sobrecompensação na sua vida? Ou seja: faço totalmente o oposto da tendência acima para provar o contrário?

Endereço

R. Paracatu, 309 - Sala 76
Saúde, São Paulo - SP
04302-020

Contatos

vivianlarita@gmail.com
+55 (11) 99419-8906

Instagram

@vivianarita
@circulodevento